Notícias

10 de Abril de 2018

Vereadores conseguem recursos, mas executivo não aceita e quem perde é a sociedade

Baixar

(Foto: Assessoria Câmara)

“O poder se perde quando não se quer ouvir diferente, ou seja: quando não se compartilham ideias, posições e soluções o poder vai embora por não ser exercido corretamente”.

 

Segundo disse o vereador Adalto de Souza (PSC), em tribuna livre ontem (09), o município perdeu emendas que passam de R$1 milhão e, mais um aparelho de raio-x que foram conseguidos no ano passado. Ele não entende o porquê não foi aceito, mas sabe que quem perde é população que fica sem auxílio.

“O município agora vai comprar um digitalizador para colocar no aparelho de raio-x, mas podia economizar esse dinheiro porque nós vereadores já tínhamos ganhado o aparelho completo de um deputado que infelizmente não foi aceito pelo executivo”, lamentou o parlamentar.

Para ele, o grande problema está em não ser humilde e aceitar a ajuda dos vereadores, pois todos os nove também estão trabalhando para buscar recursos, mas se sentem inativos por conseguir e não ser aceito pelo prefeito que é quem assina os contratos.

Infelizmente segundo o parlamentar, os recursos são conseguidos pelos vereadores, mas no final das contas o prefeito escolhe de quem ele vai aceitar e acaba perdendo dinheiro por não reconhecer o trabalho do legislativo. Contudo, ponderou que o executivo está trabalhando e conseguindo recursos, mas poderia conseguir ainda mais.

 

Situação na política brasileira

Com as constantes denúncias e prisões de políticos envolvidos em corrupção, Adalto de Souza (PSC), acredita que é preciso levar a política mais a sério porque tudo se resolve através da política.

Ele lembra que a constituição descreve que "o poder emana do povo" e não do executivo, legislativo ou judiciário, mas o povo está em modo de descanso, e quem se manifesta o faz em prol a interesses próprios, partidários e ideológicos na defesa de pessoas específicas e não do público geral.

Ele conclamou a população para que venham até os vereadores, façam as reclamações, cobrem na rua e participem mais, porque a mudança na política tem que começar por baixo, ou seja, pelos municípios.

Por: Elizeu Teixeira